15 de julho de 2008

O que está acontecendo?, parte I

Por anos, desde quando eu nem pensava em ser músico, muito menos líder, eu ouvia sobre avivamento, renovação, idéias antigas que precisavam ser repensadas e etc.
Não que eu tenha algo contra. É fato que a cada momento da história, a igreja (como instituição, claro!) precisa se contextualizar. Mas o que eu vejo hoje, no meu tempo, é algo além disso. É banalização do evangelho, e por conseqüência, os meios pelos quais ele é propagado. Por isso, não é de se espantar que falarei da música.

Pra começar, vamos colocar a música no seu devido lugar:
A música não é sagrada! A música não é mística. A música é arte, e como toda arte, uma ciência, que pode, sim, ser estudada e explicada (cientificamente). Quem precisar ser sagrado, ou santificado é o "irmãozinho que toca" no culto.

O que acontece hoje é que muitas igrejas/pessoas colocam a música num grau TRANSCEDENTAL (qualidade essa que deveria ser só de Deus) que nos impõe uma condição: o Cristão só deve ouvir música "de crente".
Infelizmente (ou felizmente) terei que discordar. Música é música dentro e fora da igreja. Ela tem o poder sobre o lado direito do cérebro, responsável pela emoção. Não só a música, mas todo o tipo de arte mexe com esse nosso "lado".

Passada a pequena explicação, chegamos no ponto. Porque as igrejas estão deixando seus hinários para cantar só música, chamada atualmente de GOSPEL?
Uma das desculpas é que "hoje é tempo de renovação, avivamento; não podemos viver no passado, precisamos ser atuais".
Sim precisamos andar pra frente, mas não podemos esquecer donde viemos! Se não sabemos de onde viemos, como saberemos pra onde ir?

Já ouvi, "ah, música do hinário é antiga; não chama atenção; precisamos de música que seja atraente para os jovens..." etc, etc, etc. Aonde que isso ´tá na bíblia? Só pra constar, SALMOS é o hinário do povo hebreu e ´tá lá na Bíblia até hoje. Por que, então, excluir nossos hinos históricos?! Alias, porque não excluí-los?

Porque as músicas que estão nos nossos hinários (Hinário para o Culto Cristão, Cantor Cristão, Harpa Cristã dentre outros) são músicas que têm conteúdo. Tanto bíblico, quanto histórico.
Nós cantamos sobre cruz, salvação, aspiração cristã, vida futura, céu, e muitas outras coisas com base bíblica e teológica. Além disso, o motivo pelo qual aquele cântico foi escrito quase sempre é de experiência mútua e não particular.
Os hinos estão cheios de verdades bíblicas. Por isso que naquele tempo homens como Billy Graham, Moody, Martin Luther King, William Buck Bagby, Ginsburg, MARTINHO LUTERO, se levantaram pra protestar e pregar o evangelho que é LOUCURA para os homens. O Evangelho, que é sofrimento, cruz, mas também Novidade de Vida, Amor, Perdão, Respeito!

Mas alguém diz: "mas o que há de errado nas músicas de hoje?"
Não são todas as músicas. Não são todos os músicos. São alguns, sempre os mesmos, com as mesmas musiquetas.
  • Alguém já percebeu que a maioria do que a gente canta hoje, diz respeito a uma pessoa só? A experiência individual daquele irmão? A música só fala dele, na perspectiva dele!
  • Alguém já percebeu que o que é cantado hoje é tão subjetivo, que não diz respeito a nada? Nem de Deus? Ou só diz respeito à prosperidade e aquilo que "EU TENHO DIREITO"?
  • Alguém já percebeu que a igreja que canta esse tipo de música é fadada ao fracasso? Que só é inchada? Que os membros não têm maturidade?
  • Alguém, pelo amor de Deus, já percebeu que há pessoas inconstantes nas nossas igrejas porque ouvem músicas do tipo "eu sei que chegará minha vez; minha sorte, Ele mudará, diante dos meus olhos"? Ou se eu fizer isso, em troca terei aquilo? (Ou seja, BARGANHA!)

São músicas escritas sendo baseadas só no Antigo Testamento. Nada de Cristo, Graça, Perdão, Salvação, Cruz, Sofrimento!!!
Cadê as músicas que falam que SOFREREMOS SIM! Ou já foi tirado da Bíblia, "NO MUNDO TEREIS AFLIÇÔES, mas não se preocupem, EU VENCI O MUNDO!"???
"CADA UM CARREGUE SUA PRÓPRIA CRUZ!"
"QUEM QUISER VIR APÓS MIM, NEGUE-SE A SI MESMO, TOMA SUA CRUZ E SIGA-ME."

E não: "Tá sofrendo irmão?! Cuidado, hein. É o pecado na sua vida!"

Não sei se esse fenômeno é por causa da nossa falta de cultura!? Só alguns têm acesso à boa música nesse país! Talvez seja esse o problema!?
Mas ainda sim, é problema também dos nossos líderes e pastores, que não instruem sua congregação. Ao contrário, querem mais pessoas para poder fazer suas cabeças; manipularem!

Querem um exemplo?! Analisem suas vidas; analisem as igrejas que vivem assim! Pensem! Leiam a Bíblia. Participem de EBD. Leiam HEBREUS! Leiam ROMANOS! Leiam EFÉSIOS!

Vou começar uma enquete pela net, por alguns meses. Assunto?
"Quem já ouviu falar de Guilherme Kerr, João Alexandre, Marcílio de Oliveira, Grupo Expresso Luz, Vencedores Por Cristo, Igreja Batista do Morumbi, PIB de Curitiba?"
Aposto que poucos, comparados com o tamanho de "EVANGÉLICOS PRATICANTES" (rs) existentes no Brasil! Mesmo assim, farei!

Por fim, espero contribuir para construção de um melhor repertório das nossas igrejas!

Primeira dica:

Por que não dar uma roupagem nova num hino? Por exemplo no "Tu És Fiel" que é bastante conhecido! Por que não incrementar com uma Bossa, um sambinha?
Quem quiser ajuda, vou tentar postar a partitura/cifra de alguns hinos; talvez já arranjados. Não prometo nada, rs!

Ou então, pega um hino (que seja domínio público, por favor) e reescreva-o com palavras mais atuais.
Imagine que nem todos têm escolaridade pra entender: "Se da vida as vagas procelosas são", do Hino "Conta As Bênçãos" 329 CC (Cantor Cristão)
A comissão do HCC (Hinário para o Culto Cristão) reescreveu a primeira estrofe assim:

"Se da vida as ondas agitadas são;
se, desanimado, julgas tudo vão,
conta as muitas bênçãos, conta a cada vez,
e hás de ver, surpreso, quanto Deus já fez."

Enfim,
"Persiste em ler, exortar e ensinar." I Timóteo 4:13

Phill A. D. Banks

6 comentários:

jessica disse...

Meu Irmão Mais LindO d todos kkkk

MuitO Legal e Interessante esse Teu Blog~~ ProtestO algumas coisas mais é issO ae até que você esta certo.Tambem somos acostumados de fazer algumas coisas de um Jeito e pra mudar......vixii demora!!Mais Agente chega la concerteza, pode contar comigo SEMPRE!!

Te amO
:)Pipokety

rose disse...

valeu. Quando se acredita numa coisa e luta por ela, com certeza vale a pena ! torço por tudo que seja sincero e verdadeiro. conta comigo.

Sucesso
Rosineida

marcus disse...

Isso aí!!
Curti a beça, parabéns cara!
Você é mesmo crânio, não é?!
Assino em baixo.
Marcus Gerhard

marcus disse...

Deus fala comigo na música secular!

Deus x Música x adoração

É importante ressaltarmos o verdadeiro papel da música, adoração, comunhão com Deus... enfim!
Sou estudante de música sacra, estou no quarto período e escuto música secular no meu dia-a-dia.
Primeiramente, a música não é santa, ela é apenas um veículo para quem a usa buncando adorar a Deus. Criamos em nós uma expectativa ou um pensamento de que a música é mistica, trancedental... coisa que não é!
Isto se dá porque ela mexe com nossos sentimento e emoções e confundimos isto com experiências cristãs, coisa que é muito mais profunda que nossas emoções momentâneas.
Não podemos confundir música com letra!
Eu me apaixonei pela letra da canção: "WHAT A WONDERFUL WORLD"
que fala da beleza da criação, como todas as coisas acontecem de maneira plena e ele diz: What a wonderful world" = "Que mundo maravilhoso"!
Não pude deixar de contemplar a beleza da criação de Deus e dizer: "Senhor,obrigado por parte de tua beleza que nos é revelada". É óbvio que uma melodia bem composta e bem arranjada, nos ajudam a atentar para isso!
Mesmo assim a música em si não me passou mensagem alguma, o que me fez atentar para isto foi a letra.
Existe hoje o q é bom e o que é ruim, analiso todas as coisas e retenho o q é bom, a música jamais vai ofender uma moral, mesmo que tenha poder de "ofender" nossos costumes e/ou desculpas, culpa de nossos pré-concetos, coisa que também é natural! como tudo que é novo. Quantas ciências em suas descobertas foram acusadas de negativas, mas que hoje é bem aceita por todos, isto é decorrente do nosso espanto na novidade!
Tem casos também em que uma pessoa teve certa experiência triste e que deixou marcas nela quanto a um rítmo, uma música talvez, aí é válido ela querer se abster, mas daí não pode dizer que todos devam se abster também, nossas relações com alguém uo alguma coisa, depende também de nós e nossas atitudes.
O que pode e muita das vezes vem ofender de maneira direta ou implícita, é a letra! mas isso, não se encontra apenas nas canções, está presente em um poema, uma literatura, uma pagina da web, um artigo que sai no jornal... enfim, letras ofensivas não estão presentes apenas nas músicas.
PRA MIM, o que não ofende minha moral (testemunho cristão(pautado na bíblia)),é valido pra o meu dia-a-dia. Seja musica, um artigo relacionado ao meu gosto, enfim... se fossemos pra dividir e nos abstermos de tudo o que é secular, deveríamos parar de ir ao cinema, pois não é sacro "fala diretamente de Deus", assim também parar de assistir a um filme, ou o noticiário da TV, ou um livro com conteúdo científico...e muito mais!
O que importa não é o que vem a ser secular ou não, mas reter coisas boas! que existem!
Muitos formatos de música evangélica que é novo para os cristãos protestantes, já era usado por Tom Jobim e companhia de modo natural!!! Os nossos pré conceitos nos restringe demais!

Este é meu lado, minha posição! Espero não ter abalado ninguém, minha intenção não foi de modo algum ofendê-lo, pois o amo no amor de Cristo! tanto que gostaria de saber sua posição!!!!
Fica na paz do Senhor, e cuidado pra não fazer de sua comunhão com ele fanatismo! Não que devemos nos relacionar com todas as coisas, até por que nem tudo é bom! mas vamos parar de dizer que tudo "é do capeta", pois todas as coisas acontecem com a permissão de Deus! e ele é criativo!!!
Temos esse "gene" em nós!! essa característica.
toda criatura tem traços e características de seu criador, isso inclui os que ainda não foram alcançados pela salvação de Deus.
então concluímos que os compositores de música secular tem em si a capacidade de criar, mesmo que com um fundamento ou intenção diferente da nossa!!!!!
viva a música boa!!!

Deus nos fala a todo instante, basta nos atentarmos e quermos ouví-lo! O modo é dele! não adianta querermos "dar conselhos a Ele"(Rm 11:34) de como nos falar, o nosso querer é tão somente ouví-lo ou não.
Deus Te abençoe.

Carina disse...

Nesse tenho mais orgulho ainda ,agora que vc e o Marcus são chatos isso ñ precisa ser inteligente pra saber.

Nivia disse...

Olá!Com certeza não há limites pra Deus falar, mas prefiro me resguardar de explicar cientificamente qualquer direito em ouvir músicas não evangélicas. Fico com Paulo "nem tudo me convém", mas o conteúdo em si do blog é legal.
Mtas bençãos!