15 de junho de 2010

Onde Está o Seu Coração?

“Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento porque Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. Mateus 22:37 João 4:24

Há muito tempo, em todas as igrejas que eu já passei e visitei, tenho ouvido essas expressões: "Hoje, o culto não foi bom"! Ou, "Hoje, o culto foi muito bom. As músicas de hoje estavam legais". A minha pergunta é: não seria Deus que deveria julgar como o Culto foi ou deixou de ser? Aliás, Deus deve fazer esses julgamentos com uma única pergunta: "Onde, meu filho, está o Seu Coração?".

Posso afirmar que Deus não está preocupado com as músicas bem selecionadas, nem com a peça que foi ensaiada e muito menos com a coreografia memorizada. Estas somente são nossas Expressões de Louvor. Levantar a mão, fechar os olhos, bater palmas, cantar, dançar são expressões que foram traduzidas dos nossos sentimentos - alegria, amor, esperança, reverência, etc.

É ruim?! Não, jamais! Temos e devemos, sim, expressar o nosso louvor a Deus, sempre. Vale ressaltar que são vários termos, no original, usados para a palavra Louvor, o que quer dizer, que não são somente as artes, em si, mas ações de gratidão; ou seja, ações que mostram o nosso coração grato a Deus; o que nos traz de volta a pergunta que Deus faz a nós: "Onde, meu filho, está o Seu Coração?".

Por muitas vezes, achamos que podemos medir aquele momento de culto somente pela apresentação dos músicos, dançarinos e atores, como se estivéssemos num teatro; fazendo com que sempre coloquemos a culpa no Ministério de Louvor, Música, Adoração da igreja local. Felizmente, a responsabilidade deste ministério, em termos numéricos, é de 40%, no máximo. Os outros 60% são de responsabilidade da própria igreja local.

Como assim?! Ora, no Antigo Testamento, o Louvor e a Adoração ao Senhor passavam pelo crivo dos Levitas. Eram eles que limpavam e ornamentavam o Templo. Eram eles que ofereciam sacrifícios para o povo ser perdoado dos pecados. Eram eles e somente eles que podiam ser os músicos, dançarinos e atores naquela época. Já, no Novo Testamento, quem são os Levitas?! Segundo 1 Pedro 2:9, somos nós! A Igreja de Cristo são os Levitas. Ou seja, se a Igreja toda não vem com o coração para louvar e adorar, como uma parte pode fazê-lo?! Por isso afirmo que Deus vive nos perguntando: "Onde, meu filho, está o Seu Coração?".

É claro que os 40% do Ministério de Louvor, Adoração, Artes ou Música, conta! Claro que sim. Esses 40% estão resumidos, basicamente, em Vida com Deus, Alegria de Servir no momento de Adoração Coletiva (culto, celebração), Embasamento Doutrinário (todas as músicas usadas no culto a Deus precisam ser fieis a Palavra e seus ensinamentos) e Apuração Técnica (estudar, ensaiar, se aprimorar para fazer o melhor); pois Deus merece e quer o nosso MELHOR! Contudo, a Adoração ao Senhor é responsabilidade da Igreja de Cristo. Deus não quer só 40% louvando. Deus quer o 100%. Deus quer a Igreja inteira louvando e adorando. Ele quer o nosso MELHOR!

O engraçado é que a Adoração precisa ser 24 horas por dia, 7 dias por semana. Não começa ou termina no domingo. A Adoração começa dentro do nosso quarto, orando, lendo a Palavra e colocando tudo que aprendeu em prática. Adoração começa conhecendo, reconhecendo e proclamando Deus.

Como meu pastor diz, Adoração é se colocar na mão de Deus e deixar ser conduzido por Ele. Adoração é ter relacionamento com Deus. Adoração é depender de Deus.

Enfim, sabe o que é mais engraçado? A pergunta sempre volta a me incomodar: "Onde, meu filho, está o Seu Coração?".

Phill Davi A Cotidiana Música e a Poesia da Vida

Um comentário:

De tudo um pouco disse...

Lindo texto Phill!
Lu Maluf